Weby shortcut

EXPOSIÇÃO "MONUMENTO AOS BANDEIRANTES" (2009 - 2010)

Atualizado em 02/03/15 15:49.

No primeiro século da colonização do Brasil, diversas expedições, “entradas”, “descidas”, “bandeiras”, percorreram parte do território brasileiro e do atual Estado de Goiás. Essas expedições eram organizadas principalmente para explorar o interior e buscar riquezas minerais e para a captura de índios.

As Bandeiras deram origem à narrativas épicas, mitos e lendas sobre o desbravamento e conquista do sertão brasileiro, que hoje fazem parte do simbolismo regional. Embora tenham sido responsáveis pela escravização e dizimação de inúmeras etnias indígenas e pela destruição de muitas missões jesuíticas, os bandeirantes são retratados como homens heróicos, portadores de coragem, bravura e espírito aventureiro, que penetraram na mata e desbravaram a vastidão do interior até então desconhecido, enfrentaram e dominaram índios, descobriram e exploraram riquezas minerais e fundaram povoados. Em várias cidades brasileiras foram edificados monumentos aos bandeirantes.

O Monumento ao Bandeirante, instalado no centro de Goiânia-Go foi uma doação da Embaixada Universitária Paulista à Goiás. A Campanha Pró-monumento aos Bandeirantes e a inauguração do Monumento, deram origem a documentos como decretos-lei, telegramas, cartas, recortes de jornais, entre outros, colecionados pelo idealizador do “Monumento aos Bandeirantes”, Antonio Sylvio Cunha Bueno, presidente do Centro Acadêmico XI de Agosto na época do movimento.

Em 1987, a família do Dr. Antônio Sylvio Cunha Bueno, representada pela Sra. Edy Bittencourt Cunha Bueno e Sra. Dora Sylvia Cunha Bueno, viúva e filha respectivamente, fez a doação do acervo histórico do “Monumento aos Bandeirantes” à Universidade Federal de Goiás. Em fevereiro de 2009, o acervo foi integrado aoCentro de Informação, Documentação e Arquivo- CIDARQ, da Universidade Federal de Goiás. para receber tratamento arquivístico, e ser disponibilizado para consulta pública.

Os documentos receberam tratamento arquivístico e estão disponibilizado para consulta pública na base de dados de descrição arquivística ICA-ATOM. Foi realizada higienização, acondicionamento, classificação, descrição e a digitalização do acervo documental, composto dos 468 documentos textuais e 35 documentos fotográficos. A classificação e a descrição do acervo foram realizadas com base na Norma Brasileira de Descrição Arquivística–NOBRADE, para garantir e facilitar o acesso e o intercâmbio de informações em âmbito nacional e internacional.

Para possibilitar maior acesso, o CIDARQ realizo a exposição “O Bandeirante” como objetivo de contar a história da edificação do Monumento aos Bandeirantes, em Goiânia, e apresentar o tratamento arquivistico realizado. A Exposição contribuiu para que o público visitante conhecesse aspectos sobre a criação desse monumento, que faz parte de seu espaço urbano e de seu cotidiano da cidade de Goiãnia. Mediante a exposição e sua história, o público pode construir caminhos para reflexão sobre os monumentos que povoam nossas cidades e reavivar a memória e a história daqueles que participaram da saga , sacrifícios e feitos, mas ficaram no anonimato.

EXPOSIÇÃO "MONUMENTO AOS BANDEIRANTES"

Listar Todas Voltar